X Rally Team

Notícias

Notícias

4 carros entre os 6 primeiros: X Rally Team começa Sertões na frente

4 carros entre os 6 primeiros: X Rally Team começa Sertões na frente

A disputa da 26ª edição do Rally dos Sertões teve as posições de largada para carros, motos, quadriciclos e UTVs definidas na tarde deste sábado (18) no Autódromo Internacional de Goiânia, onde foi realizado o prólogo. Em um formato diferente, de competição no asfalto do circuito da capital goiana, a equipe X Rally Team teve um bom desempenho, mesmo em condições tão diferentes das quais os Ford Ranger V8 4x4 foram projetados para enfrentar.

Sylvio de Barros e Rafael Capoani, dupla que estreia na equipe bicampeã do Sertões, ficou com o melhor tempo e será a primeira a largar neste domingo (19) para a especial que liga Goiânia a Formosa (GO). “Ainda não estava completamente seguro de que largar em primeiro amanhã seria a melhor estratégia, mas no final a gente foi super bem, talvez com alguma vantagem por eu já ter corrido no asfalto aqui em Goiânia, apesar da diferença de carros”, disse Sylvio, que já disputou etapas da Porsche Cup no autódromo goiano.

Apesar do bom resultado, o piloto expressou uma preocupação comum a todos os pilotos da classe T1 FIA, a mais rápida entre os carros. “O que estamos preocupados agora é trabalhar a melhor estratégia para ultrapassar os UTVs, porque vai ser um dia de bastante poeira”, afirmou, antes de tecer elogios aos Ford Ranger V8 4x4 construído pela Neil Woolridge Motorsport, empresa parceira do X Rally Team desde 2014. “O carro é incrível. O teste que fizemos na semana passada fez diferença. O motor é muito forte, a suspensão é demais. Estou animado para acelerar para valer amanhã”, concluiu.

Marcos Baumgart e Kleber Cincea começam o Sertões saindo da terceira posição. “Tendo sido no asfalto, foi diferente para todos. Estamos em uma ótima posição de largada, com dois carros à frente, que terão alguma dificuldade com a poeira e para ultrapassar os UTVs. Será uma prova de paciência amanhã. Foi legal disputar lado a lado com o Cristian. Mas amanhã começa o jogo de verdade”, projetou.

Buscando o inédito tricampeonato consecutivo entre os carros, Cristian Baumgart e Beco Andreotti ficaram completamente satisfeitos com o quarto lugar na ordem de largada. “A estratégia era largar até um pouco mais atrás, talvez em quinto ou sexto; então o quarto lugar ficou de ótimo tamanho. O domingo vai nos falar bastante sobre os carros, como vamos conseguir desenhar este rali. Não adianta acelerar tudo agora; temos de andar seguros, sem levar sustos, e observando os adversários. Vai ser uma prova dura, de quase seis horas, bem cansativo para um primeiro dia de rali”, ressaltou.

Fazendo sua estreia em provas internacionais, o sul-africano Gareth Woolridge contou que diminuiu o ritmo na última das três voltas completadas no prólogo, alcançando a sexta posição para a saída. “Eu estava um tanto nervoso de início porque não sabia qual deveria ser o nosso ritmo no asfalto. Mas Hasa (Marcelo Haseyama, seu navegador) me ajudou a estabelecer um limite e passamos a ter uma referência. Esperávamos estar entre os três mais rápidos, entretanto, nosso tempo foi muito bom. Estamos felizes e amanhã vamos poder recuperar tempo”, comentou.

Gunter Hinkelmann, que ao lado do navegador Fábio Pedroso estreia na classe T1 FIA Brasil no Sertões, teve um prólogo repleto de sobressaltos. “Tivemos um problema com o carro, o que acabou interferindo na nossa velocidade, e ainda tivemos a má sorte de encontrar dois retardatários que não colaboraram em ceder a ultrapassagem. Queríamos largar mais próximos das Rangers e aí acabou se abrindo uma janela muito grande entre nós. Acabamos caindo para 12º; não foi muito bacana, mas amanhã é um novo dia e vamos para cima. Vamos resolver o problema e pisar fundo”, prometeu.

Neste domingo (19) o Rally dos Sertões parte oficialmente para a primeira etapa – e de cara, a mais longa desta 26ª edição. Serão 690 quilômetros, com uma especial de 300, entre Goiânia e Formosa (GO).

Patrocinadores

Motul
Ford
NWM
Vedacit